PMI entrou na onda do Ágil e criou nova certificação – PMI Agile Certification

30, maio 2011   •   (Não há comentários)   •   Autor: servicos

Boa notícia para quem trabalha ou tem vontade de começar a trabalhar com métodos ágeis, Project Management Institute (PMI) divulgou que disponibilizará uma nova certificação voltada para essas práticas ágeis. Com essa novidade a comunidade ágil tende a crescer cada vez mais.

Pelo visto, a maioria dos adeptos estão cheios de dúvidas sobre essa nova certificação, como : Quais são os pré-requisitos?, e  Como será a avaliação e quando começarão a ser certificar ?

Afim de tentar esclarecer essas dúvidas e informar aos futuros profissionais adeptos a essas práticas ágeis, fizemos uma investigação sobre como deverão proceder para adquirirem essa certificação ágil.

Mas o que são essas práticas ágeis e como surgiu ?

O método ágil surgir em uma reunião de final de semana, há 10 anos atras, em Snowbird, Utah, com objetivo de discutir quais seriam os melhores métodos de construir um software, o grupo que fez parte dessa reunião foi chamada de ”anarquistas”. O grande resultado foi um documento titulado de Agile Manifesto (Manifesto Ágil), seu conteúdo descreve muito das idéias que são utilizadas hoje nas práticas ágeis.

Essas praticas ágeis são formados por conjunto de processos que visão a redução de tempo, de burocracia, principalmente em documentações, e na quantidade de membros na equipe do projeto. Sua aplicação principal está direcionada para o ramo de desenvolvimento de software, porém, pode ser utilizado para qualquer tipo de projeto.

Importante destacar algumas considerações como :

  • Métodos ágeis são uma atitude, não somente um processo prescrito;
  • estão em intensa implementação, não é uma metodologia completa;
  • é uma forma efetiva de se trabalhar em conjunto para atingir as necessidades das partes interessadas no projeto;
  • é uma coisa que funciona na prática, não é teoria acadêmica;
  • não extingue a documentação, pelo contrário aconselha a criação de documentos que tem valor;
  • utilizam o modelo iterativo e incremental, subentendesse que sempre haverá mudanças no projeto, e
  • o cliente é faz parte da equipe de desenvolvimento.

Metodologias ágeis

A referência sobre o manifesto ágil é muito forte, causando assim, diversas derivações de métodos em todo o mundo, alguns mais conhecidos que outros. Apresento abaixo algumas das metodologias ágeis mais conhecidas:

EXTREME PROGRAMMING – XP

É uma metodologia ágil para equipes pequenas e médias, desenvolvendo software a partir de requisitos vagos e em rápida e constante mudança. A metodologia é composta em base de quatro conceitos, tais como: Comunicação; Simplicidade; Feedback e Coragem.

Aspectos relevantes sobre XP:

  • Simplicidade no desenvolvimento e mais eficiente possível;
  • programação em dupla;
  • prioridade em testes, essencial em uma ambientes com muitas modificações, e
  • a satisfação do cliente significa o sucesso do projeto.

FEATURE DRIVEN DEVELOPMENT – FDD

A metodologia FDD possui requisitos mais formais e mais processo que o XP, além de possuir um mecanismo mais preciso para acompanhamento do projeto.

Aspectos relevantes sobre FDD:

  • Criação e acompanhamento por meio de listas de funcionalidades;
  • mais rigor na documentação do projeto, exige mais detalhes;
  • mais rigor revisão de códigos, habilitando assim programação em dupla, e
  • a implementação completa da lista de funcionalidades representa o sucesso do projeto.

SCRUM

O SCRUM é baseado em princípios semelhantes aos do XP: equipes pequenas, requisitos pouco estáveis ou desconhecidos, e iterações curtas para promover visibilidade para o desenvolvimento.

Aspectos relevantes sobre SCRUM:

  • Frisa a relação de equipes pequenas;
  • não há denominação de gerente de projetos, todos são responsáveis pelo projeto;
  • Pode haver um coordenador das tarefas, reuniões e  para comunicação com o Cliente, chamado de SCRUM Master, e
  • palavra chave Sprint representa um período de desenvolvimento com objetivo de uma nova entrega ou release.

 

Outras metodologias, não tão conhecidas, mas não menos importantes:

  • CRYSTAL/CLEAR
  • DYNAMIC SYSTEMS DEVELOPMENT METHOD – DSDM
  • ADAPTIVE SOFTWARE DEVELOPMENT – ASD

 

São muitas metodologias, e cada uma com sua especificidade. Podemos escolher uma ou até integrá-las, basta entendermos nenhuma delas está definitivamente completa, ou seja, estão sempre abertos a adaptações. Listo a seguir alguns características gerais abordadas em todas as metodologias:

  • Garantir a satisfação do consumidor entregando rapidamente e continuamente softwares funcionais;
  • Softwares funcionais são entregues frequentemente (semanas, ao invés de meses);
  • Softwares funcionais são a principal medida de progresso do projecto;
  • Até mesmo mudanças tardias de escopo no projecto são bem-vindas.
  • Cooperação constante entre pessoas que entendem do ‘negócio’ e desenvolvedores;
  • Projetos surgem através de indivíduos motivados, entre os quais existe relação de confiança.
  • Simplicidade;
  • Rápida adaptação às mudanças;
  • Indivíduos e interações mais do que processos e ferramentas;
  • Software funcional mais do que documentação extensa;
  • Cliente em constante contato com a equipe de desenvolvimento
  • Modelo interativo, evita problemas decorrente de atrasos ou limitações conhecidos como “gargalos”.
  • Muita disciplina é o fato primordial.

 

Porque a PMI entrou na onda?

Essa novidade na criação da certificação ágil, não surgiu de um dia para outro. O PMI observou resultado em pesquisas, o aumento significativo da demanda de profissionais e empresas que aderem a práticas ágeis, com tudo ainda avaliaram que em seu total, seus projetos estão sendo bem gerenciados e consequentemente bem sucedidos.

Por essa questão o PMI, decidiu não ficar pra trás, criou assim a certificação ágil, PMI Agile Certification. Por meio dela, profissionais podem ser avaliados, pelas técnicas e ferramentas ágeis aplicadas durante o gerenciamento de projetos.

Da mesma forma que em outras certificações oferecida pela PMI, os candidatos deveram ter alguns pré-requisitos, além é claro de submeter ao cadastro on-line no qual afirmará existência de todos os requisitos, que são:

  • Nível de educação formal secundário ou superior;
  • 2.000 horas comprovadas de trabalho em projetos (certificados PMP são automaticamente aceitos nesse critério);
  • 1.500  horas de experiência em práticas ágeis;
  • 21 horas de treinamento formal em práticas ágeis, e
  • passar no exame de certificação (composto por 120 questões).

A previsão da data de lançamento do conteúdo, segundo o PMI, será em Abril de 2011. Consequentimente as inscrições estarão disponibilizadas um tempo depois, previsão para maio desse ano. E a prova deverá começar em Julho de 2011. Para quem já é membro da PMI a taxa da inscrição será de US$ 435,00.

Estão disponibilizados no site do Aglie do PMI, mais informações sobre a certificação e claro como proceder para ser um candidato piloto a prova de certificação ágil.

O estudo direcionado e com objetivo sempre vale a pena.   ;)

Referências:

http://www.redes.unb.br/material/ESOO/Metodologias%20%C1geis.pdf

http://pt.wikipedia.org/wiki/Desenvolvimento_ágil_de_software

http://www.infoq.com/br/news/2009/09/PMI-Agile

http://www.spinsp.org.br/apresentacao/SpinXP.pdf

http://www.pmi.org/agile.aspx

http://www.pmisp.org.br/noticias/pmi-oferecer%C3%A1-certifica%C3%A7%C3%A3o-agile